Rio de Leite

Programa RIO DE LEITE Promove Melhoramento Genético no Rebanho Leiteiro de Mato Grosso do Sul

08 Julho 2013  Imprimir 

É com muita satisfação que a equipe do Programa RIO DE LEITE anuncia mais uma aprovação de recursos junto ao Ministério da Educação (MEC) no Programa PROEXT/2014, no valor de 147 mil Reais, para potencializar o melhoramento genético em rebanhos leiteiros da Região Central do Estado de Mato Grosso do Sul, afirma o Prof. Dr. Marcus Vinícius, Coordenador do Projeto.

Segundo a Profª Drª Fabiana Sterza, que também é uma das coordenadoras do Programa RIO DE LEITE, o projeto intitulado “Rede de Sustentabilidade da Pecuária Leiteira da Região Central de Mato Grosso do Sul” tem com principal objetivo transferir material genético de elevado potencial produtivo para produtores de leite do Mato Grosso do Sul utilizando técnicas modernas de fertilização em vitro e transferência de embriões. Todo o processo será realizado no Laboratório de Biotecnologia da Reprodução da UEMS / Unidade Universitária de Aquidauana.

De acordo com o Prof. MSc Andre Rozemberg, vacas da raça Girolando (5/8 Holandês x3/8 Gir), registradas na associação de criadores e com elevado potencial leiteiro serão compradas e se tornarão as doadoras. Os embriões serão implantados em vacas da raça Nelore e após à desmama, os bezerros serão doados aos produtores de leite participantes do projeto.

Os machos serão entregues nas propriedades que ainda não fazem inseminação artificial e não tem condições financeiras de adquirir um reprodutor de boa qualidade. Já as fêmeas serão entregues aos produtores que não tem problemas com o macho, mas necessitam de um apoio para aumentar a produção de leite. Para receber esses animais a propriedade deverá comprovar que maneja a pastagem adequadamente, em sistema rotacionado, e que o gado é livre de brucelose e tuberculose. A indicação dos produtores beneficiados será efetuada pelo técnico de campo integrante do projeto.

São parceiros deste projeto a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agrário, da Produção, da Indústria, do Comércio e do Turismo (SEPROTUR) e a Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (AGRAER); bem como os municípios de Aquidauana, Anastácio, Camapuã, Jaraguari, Terenos e Nioaque.

  • Lab1
  • Lab2
  • Lab4
  • proext_mec

Comentários